Os gatos e as plantas: uma relação perigosa

Especialista explica quais são as plantas mais perigosas e alerta para acidentes que pode levar o animal ao óbito.

Os apaixonados por felinos sabem que os bichanos são curiosos e adoram comer plantas espalhadas pelo jardim. Porém, todo cuidado é pouco quando falamos em folhagens e gatos, visto que muitos desses verdes são tóxicos e podem até levar o animal ao óbito. É por isso que a especialista da Nutrire, a Dra. Luana Sartori, explica quais os cuidados são essenciais para evitar acidentes.

São muitos os problemas que as plantas podem causar nos gatos, como doenças dermatológicas, digestivas, cardíacas e neurológicas – essas últimas extremamente graves, podendo colocar em risco a vida do bichano.

“A lista do que é tóxico é bem extensa, mas os principais itens são facilmente encontrados dentro de casa como sementes de maçã, que causam alterações na visão e na respiração”, diz. A uva também é considerada uma ameaça e pode fazer muito mal ao gato, levando-o a uma crise renal aguda.

Eucalipto, hera, antúrio, azaléia, espirradeira e o lírio devem ficar longe dos felinos, bem como calanchoé, babosa, jacinto, visco e tulipa. Também entram na lista as plantas comigo-ninguém-pode, espada-de-são-jorge, espirradeira, glicínia, mamona e a castelinha.

O que fazer em casos de acidentes?

A Dra. Luana explica que os problemas causados pela ingestão dessas flores e plantas são muitos e todos merecem atenção especial. “Levar o animal imediatamente à clínica veterinária mais próxima é o principal. Também é necessário informar ao profissional o nome da planta para os primeiros socorros sejam feitos corretamente”, explica.

Atenção: Nada de dar leite, água ou qualquer outro remédio caseiro, pois isso pode piorar o estado do animal.

Para saber se há algo errado com seu pet, atente para alguns sintomas como prostração, vômito, desmaios, respiração fraca ou rápida demais e irritações na pele. “A grande questão é que as toxinas fazem com que o quadro se agrave muito rapidamente e o tempo de ação para socorrer o felino pode ser crucial nesse processo”, alerta.

A prevenção continua sendo o melhor remédio e evitar as plantas em casa sempre será a ação mais coerente. “Sabemos que as folhagens deixam o jardim e os apartamentos mais bonitos, mas quando se tem gatos todo cuidado é pouco. A indicação é que os apaixonados pelos felinos optem pelas flores artificiais”, finaliza a especialista.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of